quinta-feira, 16 de junho de 2005

Ratificações

Gostaria de primeiramente agradecer aos dois amigos que tiveram a grandeza de espírito para responder a minhas transloucadas indagações filosóficas.

Partindo então para os comentários sobre o texto “A Biologia de O Senhor dos Anéis: O Caso dos Meio-Elfos”, começarei primeiramente respondendo as indagações do amigo de blumenau. Albretch, realmente cometi o lapso de esquecer da mãe de Fëanor como bens lembras-te. Quero fazer a ressalva de que também Arwen Andúmiel após a morte de Aragorn Elassar, o Pedra Élfica, Rei de Gondor, também acabou por morrer de depressão na terra de seus parentes em Lórien. Quanto ao segundo ponto de seu comentário, creio que ele foi bem colocado pelo nosso amigo Edgar. Não estamos tratando de evolução aqui. A prórpia imortalidade dos Elfos pressupões uma estagnação. Além disso, tudo foi criado por uma força maior personificado na essência dos Valar e de Eru, o Único. Arda é o mundo dos criacionistas (hehehe).

Quanto aos pontos levantados pelo Edgar, eu devo concordar. Realmente as orelhas dos elfos é algo criado única e exclusivamente pela mente de artistas que desenhavam sobre a influência das obras de Tolkien e que foram incorporadas nos filmes para facilitar a diferenciação entre humanos e elfos. O próprio Tolkien nunca escreveu nada sobre o caso das orelhas (pelo menos que eu tenha notícia, acabou indo por força do hábito de ver filmes).

Segundo, realmente (mais uma vez) os elfos não ficam doentes. Talvez eu estivesse querendo dizer alguma coisa sobre os meio-elfos e acabou saindo sobre os elfos, não sei. Vale a retificação de agora: os elfos só morrer por ferimentos mortais ou de tristeza.

Por fim, gostei bastante da proposta de não produção de radicais livres, Edgar. É algo para se pensar. Provavelmente em uma versão 2.0 deste texto eu acabe incorporando essa idéia. Quem sabe?

Que outros comentários apareçam. Estarei esperando.

Atenciosamente,

Lord Elven (este com orelhas pontudas, é só ver a imagem), o desorganizador

4 comentários:

albrecht disse...

Sobre as aparencias dos Elfos,

eles eram mais belos que os humanos.
Isto é tudo que o Tolkien diz. De forma geral, em muitos pontos é citados que eles são mais altos e magros. E os que viram as luzes das duas árvores de Aman, possuem um brilho em especial.

Das características físicas, sendo humanos e elfos muito parecidos e podendo reproduzir-se entre eles, tudo leva a crer que são duas sub-raças mesmo.

Lord Elven disse...

não renho dúvidas disso...

Anônimo disse...

De fato, os elfos parecem se reconher simplesmente pelo olhar, como se os olhos revelassem a alma élfica. Tuor, se não me engano, foi descoberto ser "humano" pelos elfos assim, em sua viagem até Gondolin.
Talvez os elfos consigam enxerguar num espectro mais amplo de radiações eletromagnéticas o que impede que um humano se passe por elfo por muito tempo, ainda que parecido fisicamente.

Uma sugestão de tópico Lord Elven: fale sobre a ecologia no Senhor dos Anéis. Algo bem patente nas entrelinha stolkianas.

Edgar Z disse...

Ops! esqueci de me indentificar no post anterior.